ACESSIBILIDADE

SUSAM

Secretaria de Estado de Saúde



Atendimentos do Ambulatório de Egressos do Pé Diabético serão por videochamada

26/03/2020 17:30:59

Como parte das ações de contenção do avanço do novo coronavírus (Covid-19), o Ambulatório de Egressos do Programa Pé Diabético, da Policlínica Codajás, na Cachoeirinha, irá fazer atendimento à distância. Com isso, os pacientes cadastrados serão atendidos por videochamadas pela equipe multidisciplinar que estará de plantão na unidade para fazer os atendimentos. As chamadas de WhatsApp devem ser feitas por meio do número (92) 98292-9860. O objetivo é evitar o contágio dos pacientes que são diabéticos.

O Ambulatório de Egressos integra o Programa do Pé Diabético, da Secretaria de Estado de Saúde (Susam). O programa está entre os serviços essenciais que não pararam na Policlínica Codajás, conforme estabelecido pela Susam em nota técnica sobre o funcionamento das policlínicas da rede estadual.

Para os pacientes do programa que precisam tratar as feridas, o atendimento presencial na rede de saúde está mantido. Já para aqueles que estão com a ferida cicatrizada (tratadas), as orientações serão repassadas pelos profissionais que fazem esse atendimento via WhatsApp.

O Ambulatório de Egressos absorve pacientes diabéticos, com lesões tratadas anteriormente, e tem a missão de prestar atendimento multidisciplinar com o objetivo de promover a mudança de hábitos cotidianos e a busca por melhoria da qualidade de vida de quem tem a doença ainda descontrolada.

“A equipe do programa continuará indo ao Ambulatório para fazer esse trabalho de atendimento online, por videochamadas. São cerca de dez pacientes atendidos, diariamente, por profissionais da Enfermagem, Fisioterapia, Nutrição, Psicologia e Medicina e que continuarão tendo esse suporte”, frisou a enfermeira estomaterapeuta, Karina Barros, da Associação Sustentabilidade, Empreendedorismo e Gestão em Saúde do Amazonas (Segeam), responsável pelo programa na unidade.

O Programa tem cerca de 650 inscritos que recebem algum tipo de suporte, podendo ser diário, semanal ou mensal. O principal objetivo é a  prevenção às lesões decorrentes do Diabetes e posterior internação prolongada. “Quando a doença é controlada e o paciente evita uma eventual internação, ele tem maiores chances de prevenção à Covid-19, pois mantém a imunidade equilibrada e deixa de ter contato com vírus e bactérias que circulam no ambiente hospitalar, por exemplo. Esse trabalho de conscientização também tem ajudado muitas pessoas a compreenderem o processo do diabetes no organismo. Assim, elas evitam o aparecimento de feridas recorrentes que podem levar, inclusive, à amputação do pé e parte da perna, além de passar a ter uma vida mais ativa e saudável, com a doença controlada”, reforçou Karina Barros.

Uso de tecnologia - Em tempos de proliferação do novo coronavírus, a  Segeam, empresa que presta serviços na  rede estadual de saúde na área de Enfermagem,  adotou o uso das novas tecnologias de comunicação também para atualizar seus profissionais com as orientações de prevenção e controle do novo coronavírus.

Diariamente, são enviados, via aplicativo Whatsapp e e-mail, material educativo sobre os protocolos de saúde adotados pela Susam para a segurança de pacientes e profissionais. As apostilas contêm medidas a serem adotadas por cada profissional, considerando as áreas de atuação de cada equipe, como Urgência e Emergência, Obstetrícia, entre outros.

“Além do uso do álcool em gel, EPIs (Equipamentos de Proteção Individual) e o manuseio de insumos e medicamentos, os profissionais também são informados sobre como proceder em casos de suspeita do Coronavírus. Eles estão preparados para repassar as informações pertinentes aos pacientes sobre os cuidados nas unidades de saúde e em casa, durante os afazeres domésticos. E estão cientes de como se proteger ao máximo do contágio”, destacou.

Foto: Divulgação/Susam