ACESSIBILIDADE

SUSAM

Secretaria de Estado de Saúde



Fundação Alfredo da Matta mobiliza pacientes e servidores para o Novembro Azul

09/11/2018 08:29:11

Mobilizar e conscientizar servidores e pacientes do sexo masculino em relação à importância da prevenção de doenças como o câncer de próstata e outras relacionadas à saúde do homem são alguns dos objetivos da “6ª Campanha Novembro Azul, um toque sem preconceito pela vida”, promovida neste mês de novembro, pela Gestão Amazonino Mendes em diversos órgãos do Estado.

 

Na Fundação Alfredo da Matta (Fuam), órgão ligado à Secretaria de Estado de Saúde (Susam), o Novembro Azul é coordenado pela Gerência de Infecções Sexualmente Transmissíveis e tem como programação a realização de palestras educativas sobre saúde do homem, em especial sobre as doenças sexualmente transmissíveis, tratadas na Fuam; além da intensificação do atendimento masculino, realizando os exames para as DSTs, atendimento médico e ações de educação, como palestras, distribuição de folhetos informativos e orientações com equipe de psicólogos e assistentes sociais.

 

O atendimento da Gerência de Infecções Sexualmente Transmissíveis na Fuam se divide em área masculina e feminina. Para ambos, são ofertados exames para doenças sexualmente transmissíveis (DST) como HIV/Aids, Hepatites e Sífilis. Há também oferta de exames e procedimentos específicos para os pacientes identificados com alguma dessas doenças, como as biópsias e as cauterizações, com indicação e acompanhamento de médicos. Paralelo ao atendimento médico é também ofertado atendimento com psicólogos e assistentes sociais, para pessoas que realizam testes para as DSTs e para aqueles em tratamento, por exemplo, do HIV/Aids.

 

A Fuam possui também em sua estrutura o Serviço de Atendimento Especializado – HIV/Aids (SAE), voltado para o atendimento e tratamento de pacientes com HIV/Aids – homens e mulheres que realizam o teste na própria unidade. A unidade é um Centro de Testagem e Aconselhamento (CTA) credenciado pelo Ministério da Saúde.

 

No primeiro semestre de 2018, foram realizados 14.773 testes, dentre HIV (3.696), Sífilis (3.671) e Hepatites B (3.703) e C (3.703). Deste total, foram identificados 158 casos positivos de HIV/Aids, 396 de Sífilis, 21 de Hepatite B e 16 de Hepatite C.