ACESSIBILIDADE

SUSAM

Secretaria de Estado de Saúde



Rede estadual de saúde atendeu 599 pessoas vítimas de acidentes e violência em dois dias de Carnaval

12/02/2018 10:42:55

As unidades de urgência e emergência da Secretaria de Estado de Saúde (Susam) em Manaus registraram na sexta-feira (09/02) e no sábado (10/02) de Carnaval 599 atendimentos de pacientes lesionados em ocorrências relacionadas a ferimento por arma branca, arma de fogo, acidente de trânsito (moto e carro), atropelamento, agressão, queda e queimadura.

As ocorrências relacionadas a quedas lideram. Do total de 314 atendimentos da sexta, 188 eram deste tipo de caso. No sábado, foram mais de 150 pacientes. Os acidentes envolvendo moto ou carro foram o segundo maior motivo de procura por atendimento nos prontos-socorros, unidades e serviços de pronto-atendimento da capital: 152 vítimas.

Com relação a feridos por arma de fogo, na sexta foram dez casos, e no sábado esse número caiu para três. Com destaque para o Hospital e Pronto-Socorro da Zona Norte, que não registrou nenhum caso de vítima de arma de fogo ou arma branca. O Hospital e Pronto-Socorro 28 de Agosto, na zona centro-sul, também não atendeu feridos por faca ou tiro no sábado.

Leitos - A Susam também informa que os leitos de retaguarda abertos pela secretaria em Manaus para dar apoio aos prontos-socorros receberam 49 pacientes entre a sexta e o sábado de Carnaval. Foram 28 transferências no dia 9 e mais 21 no dia 10.

Na sexta-feira, foram abertos 47 novos leitos no Hospital da Fundação Adriano Jorge, que se somaram a mais 45 na Beneficente Portuguesa e outros 56 no Hospital e Pronto-Socorro da Zona Norte.

O objetivo da secretaria com a ação é aliviar a lotação nos prontos-socorros, principalmente neste período de Carnaval. A medida surtiu efeito e, na manhã de sábado, já era possível visualizar corredores mais vazios e já quase sem macas.

Reforço - Além da abertura de novos leitos de retaguarda em hospitais da rede, a Susam reforçou o atendimento nas grandes unidades, SPAs e até maternidades, com abastecimento de medicamentos e materiais hospitalares, e aumento das equipes de plantão.

Na manhã de sábado, o secretário Estadual de Saúde, Francisco Deodato, inspecionou as três principais unidades de urgência e emergência da capital – os prontos-socorros 28 de Agosto, na zona centro-sul, Platão Araújo e João Lúcio Machado, na zona leste, para conferir a estrutura das unidades que estão funcionando seguindo o esquema especial montado pela Susam para o feriado de Carnaval.

Segundo constatou Deodato, tudo estava funcionando conforme o planejado. “Nós estamos, portanto, com as três grandes unidades de urgência prontas para atender às pessoas. Obviamente, esperando que não seja necessário, pedindo a elas que se divirtam com tranquilidade, que evitem os excessos, mas, se for necessário, nos estamos prontos para isso”, disse Deodato, ao ressaltar que a determinação do governador Amazonino Mendes foi de que o atendimento ocorra de forma tranquila.

Na Sala Vermelha do PS 28 de Agosto, onde os pacientes que dão entrada recebem os primeiros atendimentos, a situação estava bem tranquila na manhã de sábado, com poucas pessoas sendo atendidas.

“Temos doze leitos, mas, às vezes, precisamos expandir alcançando até o dobro, porque não tem leito de internação. Com as remoções que estamos fazendo para os hospitais de apoio, melhoramos o nosso fluxo interno", disse a diretora do PS, Claudia Teixeira.

 Além dos três prontos-socorros visitados, explica Deodato, também houve reforço na rede de prontos-socorros infantis e de Serviço de Pronto Atendimento (SPAs), que estão dando suporte às unidades maiores.

“Todas as demais unidades que compõem a rede de urgência e emergência foram reforçadas com equipamento, com abastecimento de produto, com fluxo pronto e especial para atender as pessoas no Carnaval”, ressaltou o secretário.

Sambódromo - A equipe da Susam que trabalhou nos dois dias de desfiles das escolas de samba de Manaus, no sambódromo, realizou 30 atendimentos. Em oito deles, foi preciso remover as vítimas para prontos-socorros ou SPA. Nenhum dos casos foi de gravidade.