ACESSIBILIDADE

SUSAM

Secretaria de Estado de Saúde



Governo do Amazonas abre mais 47 novos leitos no Hospital Adriano Jorge (FHAJ)

12/02/2018 10:20:54

O Governo do Amazonas entregou, nesta sexta-feira (09/02), uma ala de enfermarias com 47 novos leitos de internação, na Fundação Hospital Adriano Jorge (FHAJ). O espaço ocupa o quarto andar da unidade, que passou por uma ampla reforma e recebeu equipamentos para funcionar como leitos de retaguarda aos prontos-socorros da capital. Segundo o secretário estadual de Saúde, Francisco Deodato, os novos leitos vão dar suporte à rede de urgência e emergência, em especial aos prontos-socorros 28 de Agosto, João Lúcio Machado e Platão Araújo, que a atual gestão recebeu com superlotação, funcionando acima da capacidade.

Agora, já são 145 leitos de apoio aos prontos-socorros, abertos desde que a nova gestão da Secretaria de Estado da Saúde (Susam) assumiu. São mais 45 de um convênio com o Hospital da Sociedade Beneficente Portuguesa e 56 no Hospital da Zona Norte. “É mais um esforço do Governo do Amazonas, atendendo à determinação do governador Amazonino Mendes, no sentido de reconstruirmos a saúde do Estado que encontramos em situação crítica. Com isso, damos vazão ao fluxo nos prontos-socorros, para que voltem a atender dentro da suas capacidades e, assim, oferecer um atendimento digno à população”, observa o secretário.

O secretário destaca que, neste primeiro momento, 12 unidades de saúde da capital passam por obras de melhorias, como reformas e adequações, para que voltem a atender na sua capacidade plena. Além do Hospital Adriano Jorge, a Fundação Cecon também está aumentando o número de leitos e equipe e recompondo seu setor de diagnóstico. As medidas também se estendem aos três prontos-socorros adultos e aos três infantis – PSC Zona Sul, PCS Zona Oeste e PSC Zona Leste –, às três principais maternidades  - Balbina Mestrinho, Ana Braga e Instituto Dona Lindu e ao Instituto da Criança (Icam).

Reforma – Para abrir os novos leitos na Fundação Hospital Adriano Jorge, a Susam precisou reformar todo o quarto andar da unidade, que estava fechado por falta de condições de funcionamento. Foram investidos em reforma e equipamentos aproximadamente R$ 460 mil. O hospital ainda está investindo R$ 245.540 mensais para os serviços de assistência na área de enfermagem e equipe médica. No espaço, funcionam os serviços de clínica médica e cirúrgica, com equipe completa, formada por médicos, enfermeiros, técnicos de enfermagem e todos os profissionais necessários para o atendimento aos pacientes.

Transferências – Na manhã desta sexta-feira, o Adriano Jorge recebeu 27 pacientes transferidos do Pronto Socorro 28 de Agosto. A diretora do PS, Claudia Teixeira, disse que o reforço veio em boa hora. “A remoção de pacientes em pleno Carnaval vai desafogar os leitos para as ocorrências possíveis durante o período. Vamos poder trabalhar mais tranquilos e oferecer um atendimento mais apropriado”, disse ela, ao explicar que os pacientes transferidos são aqueles que já foram estabilizados e precisam ficar internados para continuar a receber os cuidados médicos até a alta hospitalar.

Uma das pacientes removidas para o Adriano Jorge foi Julieta Cardoso, 87 anos, que estava internada desde o último dia 6 no 28 de Agosto. “Fui muito bem atendida lá, mas aqui é melhor, principalmente porque estou perto de casa”. Ela mora no bairro da Cachoeirinha e disse que os parentes podem ir visitá-la a pé.

A diretora-presidente da FHAJ, Christianny Sena, ressaltou a conquista, em pouco tempo de trabalho do novo governo. “Trabalhamos para ofertar saúde com qualidade à nossa população. É uma satisfação enorme poder contribuir com mais leitos à rede de saúde do Amazonas”, destacou Christianny. “Além disso, como campo de atuação dos residentes e estudantes da Universidade do Estado do Amazonas (UEA), estaremos fortalecendo a formação dos profissionais do setor saúde, ampliando o campo de estágio”, destacou.

Além dos 47 leitos, também foi inaugurada no 4º andar do Hospital Adriano Jorge uma nova sala de estabilização, preparada para atender pacientes com situação agravada. A sala possibilita assistência hospitalar e a reanimação de forma ágil, até o paciente ser encaminhado à Unidade de Terapia Intensiva (UTI).

Reforma também para CTRE – Também foram reformados cinco leitos do Centro de Tratamento de Reposição Enzimática (CTRE), que trata pacientes de mucopolissacaridoses (MPS), um conjunto de doenças metabólicas hereditárias e raras, dentre as quais, o Lupus. Entre os sintomas das MPSs estão atrasos no desenvolvimento, severa displasia esquelética, problemas cardíacos, entre outros. Atualmente, no Amazonas, são 16 pacientes em tratamento para MPS.